Plano de Logística Sustentável

Institucional - Plano de Logística Sustentável

A Resolução nº 201, de 3/3/2015, do Conselho Nacional de Justiça – CNJ, dispõe sobre a criação e competências das unidades ou núcleos socioambientais nos órgãos e conselhos do Poder Judiciário, bem assim a elaboração e implantação do Plano de Logística Sustentável (PLS).

O PLS é instrumento vinculado ao plano estratégico, com objetivos e responsabilidades definidas, ações, metas, prazos de execução, mecanismos de monitoramento e avaliação de resultados, que permite estabelecer e acompanhar práticas de sustentabilidade, racionalização e qualidade que objetivem uma melhor eficiência do gasto público e da gestão dos processos de trabalho, considerando a visão sistêmica do órgão.

O Tribunal Superior do Trabalho criou, em 13/10/2014, o Núcleo Socioambiental (Ato GDGSET.GP.Nº 525) considerando-se a necessidade de se estabelecer ações e políticas públicas voltadas à sustentabilidade ambiental, social e econômica. Nesse sentido, o referido núcleo atende ao art. 1º da Resolução 201/CNJ.

O Ato Nº 391/TST.GP instituiu a Política de Governança de Sustentabilidade do TST e o Ato Nº 395/TST.GP instituiu o Comitê de Governança de Gestão de Sustentabilidade que tem em suas atribuições elaborar, monitorar, avaliar e revisar proposta de Plano Logística Sustentável - PLS -TST/CSJT.

O Plano de Logística Sustentável do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (PLS-TST/CSJT) foi elaborado com a participação de diversas unidades do Tribunal, no que concerne às informações constantes dos indicadores mínimos para avaliação do desempenho ambiental e econômico, relacionados no anexo I da Resolução em comento, bem como no desenvolvimento de ações visando à evolução desses indicadores e, consequentemente, aprimorando os serviços prestados pelo TST.

 

Fale Conosco

Conteúdo de Responsabilidade do Núcleo Socioambiental

nsa@tst.jus.br

(61) 3043-7567