Notícias do TST

null Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho recomenda retorno presencial no primeiro e no segundo graus

A medida leva em conta a redução de casos e de mortes relacionados à covid-19

Fachada do edifício-sede do TST

Fachada do edifício-sede do TST

25/10/22 - A corregedora-geral da Justiça do Trabalho, ministra Dora Maria da Costa, assinou nesta segunda-feira (24) recomendação aos presidentes e corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) para que orientem o retorno presencial às unidades judiciárias de primeiro e segundo graus. A medida leva em conta o cenário epidemiológico  controlado e a expressiva redução de casos de contágio e da mortalidade relacionados à covid-19.

Em abril deste ano, por meio da Portaria 913/2022 do Ministério da Saúde, o Poder Executivo Federal declarou o encerramento do estado de emergência sanitária decorrente do coronavírus. Com isso, de acordo com a Recomendação 2/2022 da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho, cessaram as justificativas para a manutenção de medidas excepcionais para o enfrentamento da pandemia, como o trabalho remoto.

De acordo com a recomendação, nas sessões de julgamento dos TRTs, somente será permitida a participação de desembargador ou desembargadora na modalidade telepresencial ou por videoconferência em situação excepcional, previamente justificada e acolhida pelo presidente do Tribunal.

No primeiro grau, a recomendação é que os juízes se abstenham de realizar audiências telepresenciais, a não ser por requerimento das partes ou em casos excepcionais.

Leia a íntegra da Recomendação 2/2022 da CGJT.

(Carmem Feijó)

Média (0 Votos)

Rodapé - Responsabilidade - SECOM


Conteúdo de Responsabilidade da
SECOM - Secretaria de Comunicação
Email: secom@tst.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907