Notícias do TST

null Atenção Primária à Saúde: saiba como funciona e quais os objetivos

O TST-Saúde lançou, em 2022, um novo serviço aos beneficiários

02/02/2022 - O serviço é a Atenção Primária à Saúde (APS), mas você, beneficiário, sabe do que se trata e qual o objetivo dele? A Atenção Primária à Saúde (APS) foi desenvolvida como um conjunto de ações que abrange a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, a redução de danos e a manutenção da saúde. 

Ela propicia a atenção integral ao indivíduo, considerando o histórico de saúde, as interações familiares, o contexto social, entre outras camadas de vivência, abarcando sua experiência integralmente.  A APS tem como objetivo a prevenção e o cuidado contínuo com o paciente por meio de uma equipe personalizada de profissionais.

Equipe multidisciplinar

Marina Linzmayer, supervisora da Seção de Informações e Gestão de Contratos (SIGC) do Programa TST-Saúde, explica que o beneficiário do TST-Saúde, quando em contato com a estratégia da APS, terá à sua disposição equipe de médico da família, enfermeiro, nutricionista, psicólogo e fisioterapeuta. 

“Assim, é possível acompanhar a saúde do indivíduo por diversos enfoques ao longo da vida, sem direcionamentos desnecessários a outras unidades de saúde, centralizando o cuidado do beneficiário, sempre que possível, em apenas um local”, explica. Para Marina, essa estratégia promove maior comodidade ao beneficiário, senso de real proximidade com uma equipe de saúde e evita desperdícios de recursos com medicações.

Funcionamento

O Programa de APS do TST-Saúde é oferecido, atualmente, pela Clínica D.O.C Saúde Personalizada, credenciada ao Programa TST-Saúde, localizada no endereço Rua Copaíba nº 1, salas 801 e 802, Torre B – Shopping DF Plaza – Águas Claras, telefone: (61) 3521-5706. A participação do beneficiário inicia-se ao preencher voluntariamente o formulário de adesão. A adesão não implica qualquer acréscimo de mensalidades aos beneficiários. Na consulta de acolhimento, o beneficiário terá acesso, se assim indicar ao médico da família, a:

  • Consulta com Médico da Família e enfermeiro habilitado em APS;
  • Sessões de psicoterapia, fisioterapia e avaliações nutricionais;
  • Colocação de Dispositivo Intrauterino (DIU);
  • Coleta de material citopatológico do colo uterino (Papanicolau);
  • Teste de glicemia capilar;
  • Exame do pré-diabético;
  • Curativos em feridas simples;
  • Incisão e drenagem de abscessos;
  • Lavagem auditiva;
  • Administração de oxigênio por cateter nasal, entre outros;
  • Administração de medicamentos;
  • Atendimento virtual com mais de 25 especialidades médicas, mediante encaminhamento do Médico de Família;
  • Tele orientação em saúde 24h – o beneficiário poderá acionar equipe de plantão, que terá acesso ao prontuário eletrônico e histórico de atendimento, de forma a esclarecer efetivamente suas dúvidas e demais questões envolvendo seu plano de cuidado.

Todos os itens acima fazem parte de um pacote de serviços contratado com a Clínica D.O.C, cujos detalhamentos podem ser lidos no Termo de Adesão.  A adesão ao Programa de Atenção Primária à Saúde do TST-Saúde não é obrigatória, não envolve taxas adicionais ou acréscimo de mensalidades e está disponível para todos os beneficiários (titulares e dependentes).

Cartaz sobre o programa de Atenção Primária à Saúde

(Nathália Valente/GS)

Média (0 Votos)

Rodapé - Responsabilidade - SECOM


Conteúdo de Responsabilidade da
SECOM - Secretaria de Comunicação
Email: secom@tst.jus.br
Telefone: (61) 3043-4907