Notícias Notícias

Crise hídrica no Distrito Federal não atinge o TST



O Dia Mundial da Água, celebrado hoje, 22 de março, marca discussões sobre uso e disponibilidade de recursos hídricos em todo o mundo. Este ano, o tema é a coleta, tratamento e reuso de águas residuais, da água descartada pela indústria, comércio, residências e agropecuária. O Distrito Federal está passando pela maior crise hídrica da história do Planalto Central. Na terça-feira (21) o nível da Bacia do Descoberto estava em 46,13%, enquanto em Santa Maria/Torto o índice era de 48,13%.

 

Mas o Tribunal Superior do Trabalho não está sendo afetado pela crise. Isso porque em janeiro de 2010 foi construído um poço artesiano, localizado entre os blocos A e B, com a autorização da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (ADASA), com capacidade de 20 metros cúbicos por hora. Com a água do poço são regados os jardins, irrigada a grama, lavado o prédio e os carros da frota oficial. Utiliza-se uma média de 100 mil litros de água por dia sendo que na época de chuva o consumo cai consideravelmente.

 

“Procuramos ter responsabilidade no uso da água”, salienta Guilherme Felipe da Silva, supervisor da Seção de Conservação da Coordenadoria de Manutenção e Projetos. “Os equipamentos usados para lavar os pisos do TST são de alta pressão, então o consumo de água é de 20% do que chega às máquinas”, ressalta o supervisor. O TST possui sensores de umidade que desligam o sistema de irrigação automaticamente quando começa a chover.

 

 

 

ECONOMIA

O TST toma medidas para reduzir o consumo de água. Há mais de dois anos, foram instalados 330 restritores nas torneiras dos banheiros e copas, que estão gerando uma economia de água na casa dos 65,7%, reduzindo-se a vazão de 6,0 l/min para 1,2 l/min, e baixando o consumo mensal de 227,92 m para 78,14 m³.

Além disso, há manutenção sistemática de regulagem das descargas dos aparelhos sanitários.

 

 

 

Veja nesta matéria dicas de ações que provocam economia de água.

 

(Viviane Gomes/RR)

 

 

 

Inscrição no Canal Youtube do TST


nsa@tst.jus.br

(61) 3043-7567