MINISTRO

VANTUIL ABDALA

"Havia coisas impróprias, coisas indevidas, normalmente quando há processos parados por anos indevidamente, quando há atos praticados impropriamente [...]. Houve muita determinação. Naturalmente o Corregedor não vai como um inimigo. Ele vai, antes, para orientar, para corrigir aquilo que está sendo feito de maneira imprópria, mas ele não vai como um ditador. Ele não vai para humilhar, para espezinhar ninguém. Ele vai, e muitas vezes até o Corregedor conversa particularmente com o Desembargador para dizer: 'Olha, eu tive notícia disso. Vamos acertar o que está acontecendo'."

 

Vídeo
 
Transcrição