Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira

Visita do Corregedor-Geral ao Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas

Plenário do TJ-AM     Mesa do Plenário no TJ-AM

Hoje (8) pela manhã, o Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho, ministro Antonio José de Barros Levenhagen, acompanhado da Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região, desembargadora Valdenyra Farias Thomé, visitou o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, onde foi homenageado com o convite para tomar assento na presidência da sessão das Câmaras Reunidas, realizada no Plenário do Tribunal de Justiça.

Ao final de seu pronunciamento na sessão, em que rememorara a atuação do saudoso pai, juiz de Direito em Minas Gerais, professor Antonio José de Souza Levenhagen, o ministro Barros Levenhagen fez questão de registrar a fidalguia da recepção que lhe fora proporcionada pelo Presidente da Corte, desembargador João de Jesus Abdala Simões.

O ministro deu, ainda, a conhecer aos doutos desembargadores do Tribunal do seu propósito de empreender visitas de cortesia aos tribunais de justiça, por ocasião de suas visitas correicionais. Permitiu-se, também, consignar a fidalguia do Presidente das Câmaras Reunidas, que, gentilmente, lhe cedera a cadeira de presidente para que fizesse uso da palavra. Ao término da sua locução, externou sua gratidão pela recepção do Colegiado e adiantou escusas por eventual transtorno que pudesse ter causado aos trabalhos judiciários.

Logo em seguida, o Presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João de Jesus Abdala Simões, reiterou os votos de boas vindas ao ministro Barros Levenhagen, noticiando ser esta a primeira vez em que Ministro Corregedor-Geral do Tribunal Superior do Trabalho apresentava-se em visita de cortesia ao Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas.

Na sequência, o Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho participou de um pequeno lanche acompanhado do Presidente, da Corregedora-Geral e da Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região, tendo sido convidado, então, a assinar o Livro de Ouro do Tribunal de Justiça do Amazonas.