Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira

Ministra Maria Cristina Peduzzi toma posse no CNJ



 

A ministra do Tribunal Superior do Trabalho Maria Cristina Peduzzi tomou posse como conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na noite desta segunda-feira (29), para mandato de dois anos. A posse ocorreu em cerimônia com o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, do presidente do TST, ministro Carlos Alberto Reis de Paula, de ministros do TST e de conselheiros do CNJ. Na mesma ocasião, tomou posse também o desembargador Guilherme Calmon Nogueira da Gama, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ e ES).

"Sinto-me muito honrada", disse a ministra, "em especial porque o momento é muito importante para o CNJ, que cumpre seu papel de forma plena, com braços longos, atuando onde sua presença é necessária", completou. Maria Cristina Irigoyen Peduzzi concluiu o curso de Direito – iniciado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul – na Universidade de Brasília (UnB). É Mestre em "Direito, Estado e Constituição" pela UnB. Atuou como advogada, foi procuradora da República, procuradora do Trabalho e professora universitária. Presidente da Academia Nacional de Direito do Trabalho de 2002 a 2005. Autora de livros e trabalhos publicados, dentre eles "Tempo de Serviço no Direito do Trabalho", "O Contrato de Trabalho e sua Alteração", em co-autoria; "Curso de Direito Coletivo do Trabalho", em co-autoria; "O Novo Código Civil – Estudos em Homenagem ao Prof. Miguel Reale, em co-autoria; "Recursos Trabalhistas", Estudos em homenagem ao Ministro Vantuil Abdala, em co-autoria; "Aspectos Polêmicos e Atuais do Direito do Trabalho", Homenagem ao Professor Renato Rua de Almeida, em co-autoria; "Trabalho da Mulher", Estudos em Homenagem a Alice Monteiro de Barros, em co-autoria e "O Princípio da Dignidade da Pessoa Humana", todos pela Editora LTr. É Presidente da 8ª Turma do TST. Integra a SDI-1, o Órgão Especial e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Ocupou o cargo de Vice-Presidente do TST no biênio 2011/2013.

No CNJ, a ministra ocupará a vaga do ministro Carlos Alberto Reis de Paula, que deixou o mandato de conselheiro para assumir a presidência do TST. O CNJ é composto por 15 conselheiros, sendo nove magistrados, dois membros do Ministério Público, dois advogados e dois cidadãos de notável saber jurídico e reputação ilibada.

(Warner Bento Filho/Foto: Aldo Dias)

 

Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
imprensa@tst.jus.br
 
Inscrição no Canal Youtube do TST