Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira

TST firma convênio com a Unimed para atendimento médico no território nacional



O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Brito Pereira, homologou, nesta quinta-feira (26), o credenciamento da Unimed – Central Nacional para atender os beneficiários do TST-Saúde em todo o território brasileiro. O convênio permitirá o acesso a serviços hospitalares, consultas e exames.

De acordo com o ministro Brito Pereira, a medida vai beneficiar também os ministros e os servidores aposentados que residem fora do Distrito Federal e aqueles que, embora residindo no DF, se encontrem em viagem e precisem de atendimento médico. “Essa parceria com a Unimed só aumenta a qualidade do nosso plano, cuja excelência é reconhecida pelos beneficiários”, destacou.

O ministro vice-presidente, Renato de Lacerda Paiva, que preside o Conselho Deliberativo do Programa TST-Saúde, também participou da assinatura do acordo.

Atualmente, a Unimed é formada por 346 cooperativas e conta com 114 mil médicos e 2.554 hospitais credenciados em todo o país.

Os usuários do TST-Saúde poderão utilizar os serviços oferecidos pela Unimed em até 45 dias após a assinatura do contrato entre a operadora e o Tribunal, que ocorrerá nos próximos dias. Após a assinatur, o TST-Saúde cadastrará seus beneficiários junto à operadora e serão emitidas as carteiras. Os usuários terão três carteiras disponíveis: a do TST-Saúde, para uso no Distrito Federal, e as da Amil e da Unimed, que servirão para o DF e para as demais unidades da federação. 

Na utilização do convênio com a Amil, não há custo adicional sobre os serviços prestados além do que já é pago ao TST-Saúde. No entanto, no caso da Unimed, será cobrada taxa administrativa de 15% incidente sobre cada item de serviço prestado em consultas, exames e procedimentos.

(GS/TG. Foto: Giovanna Bembom)

Matéria atualizada em 27/7, com acréscimo de conteúdo.

Inscrição no Canal Youtube do TST