Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira

Turma mantém negativa de indenização por danos morais a vendedora que transportava joias entre lojas

(Qua, 20 Jul 2016 19:00:00)
 
 
O Tribunal Superior do Trabalho negou recurso a uma empregada de uma joalheria que pediu indenização por ter de transportar joias de uma loja a outra no Paraná. A decisão foi da Quinta Turma do Tribunal.
 
Na ação trabalhista, a vendedora alegou que o transporte de joias entre as unidades da joalheira era feito sem nenhuma segurança e o percurso tinha de ser feito de ônibus ou a pé.
 
Em primeira instância, a empresa chegou a ser condenada a pagar R$ 3 mil à trabalhadora por tê-la exposto a situação de risco. Mas o Tribunal Regional do Paraná decidiu revogar a decisão e absolveu a joalheria.
 
A Quinta Turma do TST manteve o entendimento do TRT de que não houve ilegalidade por parte da empresa, negando, assim, o recurso da vendedora, uma vez que seria necessário reexaminar fatos e provas o que é vedado pela súmula 126 do TST. A decisão foi unânime.
 
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Coordenadoria de Rádio e TV
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4264
crtv@tst.jus.br