Publicador de conteúdo Publicador de conteúdo

Retornar para página inteira

Ministro Brito Pereira inicia correição ordinária do TRT da 4ª Região



O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Brito Pereira, iniciou nesta segunda-feira (15), no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), mais uma correição ordinária. Em sua chegada, às 9h, ele foi recepcionado pela presidente do Tribunal, desembargadora Cleusa Regina Halfen, pela vice-presidente, desembargadora Ana Luiza Heineck Kruse, e pelos demais desembargadores.

Na reunião de abertura, o ministro apresentou sua equipe e estabeleceu a rotina de trabalhos da semana. Ainda no período da manhã, conversou com a desembargadora presidente e, em seguida, reuniu-se com os demais desembargadores.

Durante a correição, o ministro verificará os dados relativos à situação da Justiça do Trabalho na 4ª Região no que se refere às estruturas judicial e administrativa, à tecnologia da informação, à movimentação processual, à qualidade da estatística, ao vitaliciamento dos juízes do trabalho substitutos, à estrutura da Escola Judicial, à formação inicial e continuada dos magistrados, à residência dos magistrados no local da jurisdição e outros aspectos que considerar relevantes.

Às 14h30, o ministro visitou a Escola Judicial, acompanhado da presidente, e, a partir das 15h30, passou a receber os juízes de primeiro grau.

A correição seguirá até sexta-feira, 19/6, e será encerrada em sessão pública, às 9h30, quando será lida a ata. Em seguida, o ministro concederá entrevista.

A seguir, a agenda do ministro:

2º DIA– terça-feira, 16/6

9h30 às 17h – O ministro estará à disposição do público.

3º DIA – quarta-feira, 17/6

Não haverá audiência.

16h30 – Reunião do ministro com os desembargadores.

4º DIA – quinta-feira, 18/6

Não haverá audiência. O ministro estará em reunião com a Assessoria da CGJT.

5º DIA – sexta-feira, 19/6

9h30 - Sessão de encerramento da correição e leitura da Ata (sujeita a alteração de horário), em sessão plenária administrativa, sem a necessidade do uso de toga. Ao término, o ministro corregedor-geral concederá entrevista coletiva.

(Com informações da CGJT. Foto: TRT4)

Inscrição no Canal Youtube do TST