Biblioteca promove evento em comemoração ao Dia Mundial do Livro

 

A Biblioteca Délio Maranhão realizou, nestas terça e quarta-feira (25 e 26), diversos eventos em comemoração ao Dia Mundial do Livro. 

Na abertura oficial, que contou com apresentação do Coral do TST em homenagem a Tom Jobim, o presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, destacou a importância da estante de troca de livros, onde é possível encontrar obras que há muito se buscava.

O presidente da Comissão de Documentação, ministro Augusto César Leite de Carvalho, agradeceu a colaboração dos servidores da Biblioteca.

 

 

 

 

 

Histórias

Antes da abertura oficial, a manhã de terça-feira contou comum workshop de contação histórias com Nyedja Gennari, famosa por suas apresentações em shopping centers de Brasília. Na oficina, a contadora dá dicas de técnicas, recursos e objetos que podem ser utilizados para prender a atenção das crianças, como colheres de pau, pompons figuras impressas, etc. Mas, segundo Nyedja, as principais ferramentas do contador de histórias são a voz e o corpo.

Ela nos diz ainda que para fazer uma criança se concentrar na história sem se dispersar é preciso saber utilizar a linguagem que atinja os pequenos nascidos em tempos de internet, como a historinha da joaninha que tem Snapchat, Instagram e Facebook.

Contar histórias é vestir a alma de sonhos, os olhos de encantamento, a voz de mansidão e fazer uma viagem ao infinito”, diz Gennari.

 

 

 

Qualidade de vida

À tarde, a programação de terça trouxe o professor Marcos Bagno, da Universidade de Brasília, para falar sobre livros e qualidade de vida. Bagno destacou que, no Brasil, ainda hoje há uma nítida distinção entre classes sociais que é reforçada pelo valor dos livros – que, em média, custam 5% do valor do salário mínimo.

A cultura da não leitura no país se deve, segundo o professor, ao fato de que 75% da população entre 15 e 64 anos serem classificados como analfabetos funcionais.

 

 

 

 

 

Coleções

As apresentações do segundo dia começaram com uma oficina decolecionismo, história e preservação de discos de vinil. Marcelo Scarabuci falou sobre a evolução das gravações de áudio, desde os cilindros de cera até os compact discs. Os discos, segundo ele, possuem seu preço de mercado, chamado valor primário, mas agregam também um valor sentimental, que é o valor secundário. O colecionador mostrou algumas raridades de sua coleção, como discos autografados por Raul Seixas e por Frank Sinatra.

 

 

 

 

 

Guimarães Rosa

José Geraldo Baião, servidor da Biblioteca e professor de linguística, promoveu um diálogo sobre o escritor Guimarães Rosa, utilizando para isso a obra “Grande Sertão: Veredas”, que, segundo Baião, é uma síntese de toda a obra de Rosa e não pode ser considerada sua obra prima, pois todos os seus livros são uma obra prima em si.

 

 

 

 

 

 

 

 

Café Poético

Finalizando o evento, Adeilton Lima, poeta,ator e diretor realizou um recital de poesias de diversos autores, utilizando seus conhecimentos de atuação na apresentação. Por ser um "café poético", o encontro se encerrou com lanche para os servidores do Tribunal.

 

 

 

 

 

(Loester/CF   -   imagens: Aldo Dias e Felipe Sampaio)

Fonte: Notícias Intranet, Tribunal Superior do Trabalho. 27 de Abril de 2017 às 01:17 PM